COLABORADORES

ADRIANA MOMPEAN é especialista em jornalismo internacional, apaixonada por história e grande entusiasta da biografia dos grandes líderes mundiais. Seu sonho é viajar pelos quatro cantos do planeta, sempre em busca de conhecimento, diversão e de boas histórias.

‎‎‎

ALAN DE FARIA é jornalista, formado pela Unesp, em Bauru. Paulistano, é adepto do movimento “minha mochila, minha vida”. Sai de casa com papel, caneta, máquina digital e celular na mochila, sempre disposto a documentar bons lugares e pessoas interessantes. Interessa-se por tudo dos países “hermanos”, sobretudo quando o assunto é arte.

‎‎BÁRBARA FONSECA é jornalista de Minas Gerais. Em outubro, saiu de mochilão para explorar os países da América Central. Ao longo deste período, viveu no Panamá, na Costa Rica, na Nicarágua, na Guatemala e em Cuba. Suas histórias de viagem são contadas no blog Posso Provar.

BÁRBARA SECCO é jornalista e mestranda em Comunicação. Adora falar – e escrever – sobre política, direitos sociais, viagens e astrologia. Tem um blog sobre lifestyle carioca em tempos de crise (riodegraca.com) e adora conhecer pessoas e lugares, pois cada nova história é uma nova chance de se reinventar.

BEATRIZ MACRUZ é jornalista de formação e cinéfila por falta de opção: ama o cinema desde que se conhece por gente. Se conheceu latino-americana alguns anos mais tarde, em sua primeira passagem por Cuba, o que levou a duas novas paixões: a ilha e o cinema latino-americano. Entre o cinema e o jornalismo, vai descobrindo como ser nas histórias e filmes que surgem desses caminhos.

CAIO DE FREITAS PAES é jornalista e mestre em Comunicação. Nas horas vagas tenta escrever poesia, contos, roteiros e quadrinhos; ainda acredita no poder transformador dos relatos e das narrativas (mas não esconde sua descrença pelo jornalismo “tradicional”).

CAIO DO VALLE SOUZA é graduando em História na USP e vem buscando aprender mais sobre a África e as diásporas africanas. Um dia já foi jornalista.

‎‎

CAMILA BALTHAZAR é jornalista, sempre atrás de diferentes culturas e boas histórias. Nasceu na Bélgica, cresceu no Brasil e já morou na caótica Cidade do México, em uma cidadezinha rural no Kansas e nos picos nevados da Califórnia. Atualmente, trabalha (e viaja) em uma revista de bordo.

CAMILA MORAES é jornalista, escritora e tradutora. Escreve para o EL PAÍS, mantém o La Latina, um blog sobre cultura latino-americana, e é mãe de dois meninos colombo-brasileiros. Dormir não está nos seus planos.

‎‎

CAROL CASTRO é jornalista freelancer e vive quase sempre sem residência fixa. Passou os ����ltimos dois anos viajando pela América do Sul. Gasta todo seu dinheiro e tempo com cerveja e séries. É autora do livro “Ciência Maluca”, da Superinteressante.

‎‎
CAROLINA FERNANDES é professora de língua portuguesa e adora a profissão. Leitora voraz, gosta de cozinhar e de gatos, sobretudo o Alfredo, vira-lata e parceiro há mais de seis anos. E considera o Itamar Assumpção um gênio da raça brasileira.

CAROLINE SANTOS é jornalista especialista na cobertura de cidades. Apesar de crimes serem seu fascínio, tem uma queda crescente por assuntos que envolvem minorias, como mulheres, gays e negros. Ateia, mãe, noturna e prática, voltou há dois anos a se aventurar sozinha por países da América Latina, por onde sai, muitas vezes, sem roteiro definido.

CINTHIA GOMES é carioca, mas já se acostumou com São Paulo. Já nasceu mulher, negra, macumbeira e jornalista, mas foi descobrindo aos poucos. Apesar de gostar da observação, da introspecção e ser meio desconfiada, trabalha falando, falando, falando…. Coleciona mais experiências positivas que negativas na profissão.

‎‎DAYSE PORTO é baiana e jornalista. Fez um curso de roteiro em Cuba. “De passagem” por São Paulo há cinco anos, não abre mão dos projetos em Salvador e região. Mestre em Comunicação e Semiótica, ousou escrever um livro: “Série Ó Paí, Ó – Ritmo e Cultura da Bahia na TV” (a ser lançado em junho).

DIANA DANTAS é uma jornalista carioca, que se aventurou por três anos em terras paulistanas. Com saudade do mar, voltou a morar na cidade maravilhosa em 2013. Atualmente está sem lenço, em busca de documento.

EDUARDO CRUZ é paulistano, redator, repórter, ensaísta, roteirista e documentarista no eixo Rio-São Paulo, apesar de ter morado por esse Brasil afora. Gatista, bukovista e bakuninista, vive da profissão desde os tempos das laudas, c������������ceros e paicas.

EUGÊNIO GOUSSINSKY é jornalista, mas costuma se definir também como escritor porque a narrativa de um fato não basta. Procura surpresas como brasileiro, judeu, emotivo, contido e ao mesmo tempo apreciador da riqueza de detalhes. Apaixonado e estudioso do futebol, poderia dizer que também é um pouco músico, poeta, noveleiro, cinéfilo e jogador frustrado. Mas vamos parar por aí.

‎‎‎‎

FELLIPE ABREU é formado em Cinema e p��s-graduado em Relações Internacionais, mas foi no jornalismo onde encontrou a maneira de adaptar o trabalho ao seu estilo de vida. Sua paixão pela América Latina começou em 2009, quando fez sua primeira viagem de mochilão pelo continente. De lá pra cá, foram muitas viagens e muitos trabalhos interessantes, entre reportagens e ensaios fotográficos.

‎‎
FELIPE FLORESTI é palmeirense e jornalista. Apaixonado por viagens, fez de sua profissão uma oportunidade de compartilhar as experiências vividas nos mais diversos destinos turísticos. Tem a difícil missão de traduzir um lugar, seus encantos e sensações, em palavras e imagens.

‎‎

FRIDA LEE é o pseudônimo de uma jornalista divertida, idealista e que ama rock’n roll.

‎‎

GABRIEL TOUEG é jornalista e analista internacional com passagem no Oriente Médio (2004-11), de onde realizou inúmeras coberturas. Trabalhou como editor de Internacional no Estadão.com.br e no Metro Jornal. Viveu três meses na Patagônia chilena e está atualmente na capital, Santiago. Apaixonado por viagens e s��ries, é colecionador de c��dulas e moedas do mundo todo. Ama o idioma espanhol e fala mais três.

‎GUILHERME HENRIQUE é jornalista e latino-americano. Entende que a vida é só mais um jogo de Julio Cortázar. Ningu��m sabe quantas casas faltam para chegar ao céu.

GUILHERME ZOCCHIO �� jornalista graduado pela PUC-SP e, de vez em quando, escreve coisas que não são notícias. Do desejo de ser algum dia escritor, arrisca também grafar retratos expressionistas do dia a dia, diálogos que fogem do que se entende por normal, ensaios de realidade ou descrições da imaginação. Ao viajar para o exterior, escolheu Cuba como seu primeiro destino.

GUSTAVO COURA GUIMARÃES é jornalista, doutorando em Cinema e flâneur pelas ruas de Paris desde 2010. Apaixonado por boas histórias, viagens e novas culturas. A entrevista é o que o faz transitar entre o jornalismo e o cinema documentário.

ISABELA MACEDO é mestra em Teoria e História Literaria pela Unicamp e atualmente é professora de português no Queens College e no LaGuardia Community College. Vive em Nova Iorque e às vezes se sente tal qual como o nome dado pela burocracia estado-unidense aos imigrantes, uma alien.

‎‎‎IVAN RYNGELBLUM é jornalista especializado em economia, mas escreve sobre outros assuntos de vez em quando. Adora sua profissão, mas prefere ler, ver televisão e tomar cerveja, não necessariamente nesta ordem.

JOÃO FELIPE GONÇALVES é����professor de antropologia da USP e doutor pela Universidade de Chicago. Realiza trabalho de campo sobre nacionalismo, política e espaço urbano em Cuba desde 2001, tendo passado 21 meses na ilha. É apaixonado por Cuba, sua gente e sua cultura, e morre de saudades da arquitetura, dos bairros, dos cinemas e dos seus amigos de Havana.

JR. BELLÉ é jornalista e poeta. Autor do livro reportagem “Balaclavas & Os profetas do caos” (Livro Novo) e dos livros de poesia “O sonhador que colhe berinjelas na terra das flores murchas” (Edição do autor) e “Trato de Levante” (Patuá). Pode ser encontrado em www.juniorbelle.com

JULIANA DAMANTE nasceu em 1985, na terra do sanduíche Bauru, original, feito com rosbife. Jornalista da gema de Campinas, interior de SP, onde fincou raízes. Tem a literatura como sua fiel escudeira. Prefere voar e sentir, mais do que calcular. Já plantou árvore e tem um livro lançado.

JULIANA GONÇALVES é jornalista que brinca de poetizar. Escreve textos inteiros na sua cabeça para depois sentar e digitar.  Mulher negra em movimento, tem uma porção de amigos, pouco dinheiro e muitos sonhos. O maior deles é ajudar na construção de uma sociedade menos desigual para seu filho Akins Samuel.

JULIE SCHWIETERT COLLAZO é uma jornalista bilíngue (inglês-espanhol) que cobre a América Latina. Para conhecer seu trabalho, visite www.collazoprojects.com.

‎‎‎‎‎

LAÍS EIRAS é editora do site www.yonohablo.com e viaja muito. Vai sozinha pra interagir mais com os locais. Mulher corajosa, tem uma tatuagem para mostrar o quanto se lança no mundo com seu coração latino.

LEANDRO OLIMPIO ainda não sabe se é jornalista militante, militante jornalista, mas acha simpática a confusão. Trabalha há seis anos no movimento sindical, dispensa a “imparcialidade” do jornalismo oficial e não se cansa de sorrir quando visita São Paulo e lê no metrô: deixe a esquerda livre.

LÍVIA VELASCO é jornalista com máster em Jornalismo de Viagem pela Universitat Autònoma de Barcelona. Nunca foi descolada, está sempre por perto dos poemas de Drummond e desperta desconfiança pelo bom humor matutino.

LUCIANA REZENDE é jornalista, especialista em Processos Criativos e mestranda em Linguística. O novo curso era um sonho antigo, mas também se tornou uma busca por novos caminhos para a profissão. Ama viajar e conhecer novas culturas; já plantou várias árvores, tem um filho e a escrita do livro está em andamento.

LUCIANA TADDEO é paulistana, mas mora em Buenos Aires, onde se sente feliz até quando está triste. Foi correspondente na Argentina e na Venezuela, e fez reportagens no Chile, Haiti e Paraguai. Pós-graduada em Jornalismo Literário e mestranda em estudos latino-americanos, está em constante reavaliação de ideias e de si mesma.

LUIZ FELIPE SILVA é jornalista, aspirante a filósofo e fotojornalista. Sonha conhecer todos os continentes da Terra, mas antes tem muito a fazer na América Latina. E ainda acredita que jornalismo muda o mundo…

‎‎

LUNA D’ALAMA é jornalista, estudante de Letras e apaixonada por cinema. Há quase uma década, trocou as praias tranquilas de Floripa pela correria de SP. Adora viajar – o Atacama é um dos lugares mais lindos que já viu – e sonha em conhecer Cuba e o Caribe.

MARCELLE SOUZA é jornalista, feminista e mestranda no Prolam-USP (Programa de Pós-graduação em Integração da América Latina). Descobriu-se latino-americana ouvindo polca e comendo chipa em um Estado de fronteira.

MARIA LUTTERBACH é editora e roteirista na Mínimas, cuida dos livros da Ekaré Sur e escreve para fora.

‎‎

MARIANA MELONI é fotógrafa e professora. Curte amor, gatos, comidas, pessoas, paisagens, viagens, um bom corte e uma boa luz.

‎‎

MARSÍLEA GOMBATA é jornalista e doutoranda em Ciência Política na USP, onde pesquisa programas sociais e política externa. Não acredita em problemas sem soluç��o: tem fé em uma América Latina menos desigual e mais unida.

PAULO MARCONDES é jornalista, roteirista e mal-humorado. Sente-se à vontade na arquibancada e em protestos de rua. Também atende por “Urso”, apelido de mais de uma década.

�����PEDRO SIBAHI �� jornalista de formação, fotógrafo por paixão e aventureiro compulsivo, de coração latino-americano. Desde 2015 est�� percorrendo o continente em bicicleta, conhecendo as pequenas comunidades que não atraem turistas, vivendo perrengues inigualáveis e buscando boas histórias.

REINALDO CHAVES é jornalista especializado em economia que gosta de números e de Fiódor Dostoiévski. Ainda arranja tempo para estudar cozinha e estagiar em restaurantes em busca do velouté perfeito.

SAM LUDD é historiador e curte fotografia, principalmente a analógica. Já varou noites fazendo reveladores de paracetamol. Adora ficar em casa, com sua gata e seu bichano Sócrates (que também é P&B). www.instagram.com/samludd

SHIRLEY PACELLI é jornalista itabirana, apaixonada por cultura, viagens e pessoas. Em Belo Horizonte descobriu seu caso de amor com o grafite e desde então roda o mundo em busca dos melhores murais. Em 2016 pretende descobrir a cultura de rua da América Central.

THALES SCHMIDT é jornalista pela UNESP. Acredita que as melhores reportagens são as feitas com envolvimento e paixão. Sonha com um Brasil mais latino e menos americanizado.

VANDERLEI MASTROPAULO é ge��grafo e pesquisador de cinema da América Latina. Curte fotografar, ouvir música, tocar baixo e violão. Quando não sabe o que fazer, escreve.

VINÍCIUS MENDES é jornalista e estudante de Ciências Sociais; considera-se atrás do seu tempo. Nessa abstração, poderia morrer com Bartolomé de Las Casas, sentar-se com Bolívar, atravessar o Rio da Prata com Artigas e ter lutado com Fidel, Che e Camilo na Sierra Maestra. Tudo umedecido por Galeano, Neruda e Gabo. Sempre Gabo.

VITOR TAVEIRA é jornalista e mestre em Estudos Latino-Americanos, mas busca ser vagamundo e sentipensador. Da origem ao destino é capixaba, latino-americano e cidadão do mundo. Participa do programa de rádio Soy Loco Por Ti, dedicado à música, cultura e história de Nossa América.